segunda-feira, 19 de março de 2007

Definições

Honestidade x Sinceridade

Não considero questionável que a qualidade "honestidade" deva ser valorizada e buscada a todo o custo, e todos os valores intrínsecos e associados. Porem a "sinceridade" deve ser medida e pesada, pois por si só costuma constituir um defeito.

O problema é a vida em sociedade; não que se seja realmente um problema, considerando que possibilita a sobrevivência em diversos níveis, desde organizações animais até nossos pensadores mais evoluídos. Mas a convivência exige o respeito dos espaços e direitos do outro. Exige ainda inteiração racional e emocional. Exige a correta transmissão de informações e seu mais correto entendimento.

Aqui entra o fator limitante: o primeiro é que não somos oniscientes. Temos poucas certezas e estas tendem a ser desmentidas com o tempo, ou ao menos alteradas. O que não vemos no todo ainda assim é considerado como entendido e ainda fazemos questão de repassar essas valorosas informações a quem nos rodeia.

O segundo fator limitante são as intenções. Nem sempre falamos com o mais puro motivo de compartilhar e melhorar. Muitas vezes a questão é no mínimo fútil, quando não maliciosa.

Entendo aqui que, a simples sinceridade alegada por quem fala o que vê e o que ouve sem ao menos considerar a veracidade. Que mesmo na certeza não pensa nas conseqüências pessoais a outrem ou nos efeitos negativos. Os que visam apenas ganho e lucro pessoal desconsiderando ou ignorando o prejuízo de outros não possuem a "virtude da sinceridade", pois não são realmente honestos em suas intenções.

Mas corrigir este fator exige tanto a honestidade, muito difícil hoje em dia considerando nossa sociedade atual ou mesmo as características humanas predominantes, quanto raciocínio e inteligência, pois dentre nós ainda existem muitos que simplesmente agem.

4 comentários:

dZ disse...

Devido ao mesmo problema já mencionado em outro comentário, não consegui corrigir os erros ortográficos dessa postagem (havia digitado semana passada e estava nos rascunhos). Então peço que desconsiderems eventuais agressões à nossa língua, que serão corrigidas assim que possível.

Flavia disse...

Acho que acima da honestidade e da sinceridade, temos que usar as três peneiras pra medir nossas palavras.

A peneira da VERDADE, da BONDADE e da NECESSIDADE.

"Se passar pelas três peneiras, conte! Tanto eu, você e seu irmão nos beneficiaremos. Caso contrário, esqueça e enterre tudo. Será uma fofoca a menos para envenenar o ambiente e levar discórdia entre irmãos, colegas do planeta."

Aqui tem o texto completo: http://www.comamor.com.br/peneiras.asp

Lyani disse...

Concordo sobre a sinceridade.

Pouca sinceridade é perigoso, muita sinceridade é fatal!

Bjos

Eu mesma disse...

Oi dZ... então, achei mto importante vc escrever isso aqui. Eu penso que a sinceridade deve vir acompanhada de sabedoria e honestidade, certamente! Não sou a favor daquele tipo de sinceridade "ácida", obstinada. Devemos mesmo vigiar-nos nisso... pq isso tem os seus desdobramentos.
É fundamental peneirarmos as informações antes de qualquer coisa. Beijos =******

kB :p