quarta-feira, 2 de abril de 2008

Pimenteira

Sabe aquele dedo verde? Eu não tenho, hehe.

Após podar minha pimenteira (dizem que algum sacrifício é necessário para aprimorar o crescimento), incluindo meia duzia de pimentinhas secas e alguns galhos e folhas velhas, os piquei e devolvi para a terra para que retornascem à cadeia da vida.

O improvável ocorreu: as sementes amarelas (que aliais eu desaconselho fortemente a encosta-las na boca e/ou nariz - salvo gostarem da sensação de ardido e amortecimento prolongado) brotaram em dezenas de mudas, paralelas e competindo por um espaço ao sol.

Claro que o pequeno vaso não as suportaria, então hoje, em um acesso de iniciativa, tentei transferi-las para um pote plastico (de sopa, aliais). Claro que foi um genocídio de mudas... as poucas que estavam com as raizes intactas estão lá, tortinhas, com prognóstico extremamente reservado.

Mas, se por um acaso aleatório, elas vingarem, prometo tornar-me fornecedor de mudas de pimenta para alegrar a mesa de qualquer alma de olho magro :)

6 comentários:

poetriz disse...

Vc brinca com a história do olho gordo, mas um dia levei um vasinho de pimenta pro meu antigo trabalho e no dia seguinte ele secou como se tivésse passado anos no deserto escaldante sem água...

Me dá um vasinho de pimenta, só por precaução? =P

Bjinhos, menino do dedo verde.

Anônimo disse...

Gostei da nomenclatura: "Menino do dedo verde", isso é algum trocadilho?! Verde...menino...menino...verdinho...rsrs.

Beijinho.

Ana Luisa disse...

Não era pra ser anônimo...ops..!

Lorita disse...

Eu a-do-ro sabor picante! e não me venha com trocadilhos maldosos heim? rs...

bjooooooo

Gabi disse...

Acho que vc precisa de umas aulas de 'pseudo-botânica' com minha mãe...

Anna Flávia disse...

você matou as pimenteiras!! :O