sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Conhecidos

Muito comum classificarmos e organizarmos as coisas. Mas acho que fazemos isso com as pessoas também. Exemplo: família e parentes, amigos e conhecidos.

Estava pensando, os que chamamos de "conhecidos" na verdade não conhecemos tão bem. As vezes não conhecemos nem "mal", apesar de convivermos todos os dias.

Mas isso é apenas uma ponderação sobre as palavras que usamos.

9 comentários:

Anônimo disse...

Conhecido, da um sentido superficial, de ter conhecimento de... O interessante seria saber, de compreender a fundo.
Mas seu pensamento é interessante...

Vanessa Cordeiro

landika disse...

ah tem que levar em conta que muitas vezes não conhecemos alguem profundamente por diversos fatores, dois deles: falta de tempo e falta de interessente por exemplo...e nem me fale da timidez!

lyani disse...

É também concordo que "conhecido" é superficial. Eu conheço ele dali do trabalho de todo dia, do ponto do onibus, e tals...

Tenho vários conhecidos e poucos amigos. E me orgulho disso, hoje em dia é difícil achar amigos de verdade!

Bjosss

Anna Flávia disse...

concordo.

Gracyelly disse...

E aqueles que conhecemos sem conhecer?
Qual a diferença entre família e parentes?

Helena Nascimento disse...

"família e parentes, amigos e conhecidos" e desconhecidos conhecidos.

:)

Já vai dar 23 horas, então o efeito do sono já esta na minha cabecinha...

hehehehe

bjs.

Telma disse...

Estive lendo várias coisas dentro do seu blog..

- a net é fabulosa encontra-se de tudo (quase tudo) mas não sei como cheguei aqui.
- em 07/07/07 vc queria escrever sobre a coincidencia dos numeros,faltou-lhe o gancho perdeu-se a vontade. Em 08/08/08 vc nem precisou de palavras.
- vc diz que aqui acumulam-se coisas sem muito padrão.. eis um comentário fragmentado.
de repente questionei-me porque eu escreveria um comentário que não será lido? enfim escrevi.
- ficamos assim "conhecidos"..

me sinto em casa.
bjo/

dZ disse...

eu sempre leio comentarios, em qualquer época :P

Di disse...

É, mas é assim mesmo. Mesmo que quiséssemos, não teríamos tempo pra conhecer a fundo todos que passam/passaram pela nossa vida.