segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Explicações

Bom, considerando a pequena polêmica dos axiomas, e a aparente revolta da Jaque, explico o que entendo:

Não acreditar é igual a pesquisar, confirmar e comprovar. Opiniões não passam de ideias. Fatos se adulteram e são (mal) interpretados. Todos já sabem o que acontece com o "telefone sem fio". Grandes mentes e sumidades em um assunto podem ser medíocres em outros, apesar da impáfia e imagem. Ou seja, não acredite totalmente e cegamente no que te falam.

Este preceito não significa desconfiar de tudo, mas sim não confundir amizade ou imagem com veracidade. A maioria, conscientemente ou não, fala o que entendeu da forma que interpretou. Você também interpretará, é como nossa mente funciona.

Quanto ao yôga (ou sou chato uma vez que não gostaria que trocassem o genero do meu nome :P), não é algo "zen" cujo objetivo seja relaxamento e paz. É uma filosofia milenar que proporciona ao praticante um aumento da consciência através de técnicas específicas. Algumas pessoas que se identificam com esse grupo ficam muito felizes e notam um aumento de energia e capacidade para lidar com as necessidades da nossa vida diária. Mas, por não ser um tratamento, não faz promessa alguma. Nós praticamos porque gostamos.

Os instrutores de yôga, nos diversos graus e tempo de experiência, são pessoas! Passaram e passam por tudo que eu passo, que você passa. Mesmo com uma forma explendida de encarar o mundo, possuem todas as nossas características, méritos e defeitos.

Eu respeito o Mestre DeRose pelo seu histórico, obra e repercussão de sua palavra. Quando diz para "não acreditar" nem nele, não se diz "dono da verdade" e nos da as ferramentas e curiosidade para caminharmos com as próprias pernas. Pessoa de grandes amizades e algumas ruidosas inimizades, tem muito cuidado ao expressar suas opiniões por saber que muitos confiam nela.

Ou seja, não aceitem minha opinião sobre este assunto, mas pesquisem qual o fundamento de qualquer opinião que ouvirem. Sigam os seis "por quês" e formem suas próprias idéias.

Grande abraço.

5 comentários:

Gra Porto disse...

Super gostei!

Leonel P Cordeiro. disse...

É isso aí. Deu até vontade de postar no Leo on line. Se me permitir eu postarei em breve com os devidos créditos.

landika disse...

Estou bem por fora das "discordâncias" por aqui, acho que todo mundo tem que fazer o que tiver vontade. Aliás porque eu deveria seguir os seis passos ou porques de alguma filosofia se eu posso seguir a minha??? Este blog precisa de um pouco mais de subversão !:D

dZ disse...

até acho que todo mundo deva fazer o que tiver vontade, desde que se responsabilizem pelos atos e respeitem os demais...

:P

Di disse...

E sobre dar segunda chance?

E sobre fazer surpresa sempre resulta em desastre?