terça-feira, 17 de março de 2009

Bilhetinho Azul

Hoje eu acordei com sono e sem vontade de acordar, o meu amor foi embora e só deixou pra mim um bilhetinho todo azul com seus garranchos, que dizia assim: "Chuchu vou me mandar!". É, eu vou pra Bahia, talvez volte qualquer dia; o certo é que eu tô vivendo, eu tô tentando! Nosso amor, foi um engano. Como pode alguém ser tão demente, porra louca, inconsequente e ainda amar, ver o amor como um abraço curto pra não sufocar.


(Roberto Frejat e Cazuza, acústico do Barão Vermelho)

7 comentários:

ocasodoacaso disse...

Eu adoro essa canção!
Isso é dor de cotovelo, é?
Se quiser vir pra Bahia, as portas estarão abertas.
Bjsss

Anna Flávia disse...

Cazuza é foda. Para sempre.


Beijo!

Anna Flávia disse...

Cazuza é foda. Para sempre.


Beijo!

Vanessa disse...

chuchu é sem gosto e pular a cerca o vizinho come....rsrsrsrsrs
sempre lembro desta frase.

Gracyelly disse...

Prefiro essa:

...Até o sol nascer
Amarelinho
Queimando mansinho
Cedinho
Cedinho cedinho
Corre e vá dizer
Pro meu benzinho
Um dizer assim
O amor é azulzinho...

C r is disse...

cazuza é mestre...essa canção é da minha adolescência... ele contava nas entrevistas que nessa letra tentou se inspirar apenas em cartola, que é o q mais ouvia na época, me lembra tb ella fitsgerald...enfim, cazuza é cazuza..

Di disse...

Fossa? Fica triste não moço, sorria mais e você encontra uma moça linda procê.