quarta-feira, 1 de abril de 2009

Zen

Eu sempre fiquei imagina o por que de tanta implicância com termos ou expressões leigas. Na saúde sempre brincamos que não podemos "tirar a pressão", pois sem pressão a pessoas morre (é medir, aferir); no exército diziam que tanque serve pra lavar a roupa (o veículo que popularmente é chamado assim é um carro de combate ou "blindado").

Mas preciso adimitir que, em alguns casos, aceitar um termo incorreto leva a uma associação e raciocínio incorreto. É o caso do uso comum da palavra "zen" para calmo, relaxante. Assim, tudo o que causa estado de relaxamento é chamado de zen, e se for oriental melhor ainda, "afinal tudo é a mesma coisa".

Como li pouca coisa, sei menos ainda, não vou tentar definir o que é Zen, explicar que é uma modalidade ou variação (acho que algo assim) do budismo, que deriva do hinduismo. O tema veio a tona quando li o post do Leo OM Line sobre o assunto e ainda a opinião da Vanessa sobre desapego. Verificando a origem achei esta citação:

“Zen significa entender a si mesmo completamente e então ajudar nosso mundo. Os seres humanos sofrem por não compreenderem a si mesmos. Temos forte tendência a nos identificar com nossos desejos e ódio, nossos gostos e aversões. Assim criamos sofrimento para nós mesmos e para os outros seres com quem compartilhamos nosso planeta. O Zen utiliza técnicas básicas de meditação para nos ajudar a retornar a nossa natureza original, a nosso ser amoroso e compassivo. Quando nossas mentes se acalmam, nossa natureza original se revela e nos permite viver uma vida útil com clareza, momento a momento.” Escola Zen Kwan Um.

O que eu tenho a ver com isso? Simples: não sou zen e não pratico nada zen. Passar bem!

PS: preciso achar outras referências ao tema, mas de uma olhada nesse do Marco sobre dinheiro.

7 comentários:

Anna Flávia disse...

uma técnica? mas vale, acho. :P

C r is disse...

eu entendo só da meditação za zen, a única que gosto de fazer. e que consigo!!! ah, aprendi num curso rápido sobre o Osho. No mais, é isso!

Liva disse...

É "a ver" mesmo, pelamordedeus!

E o "não pratico nada zen" foi ótimo, hahahaha.

Beijo.

Gracyelly disse...

Já ouvi muito se referirem a outras pessoas dessa forma, tipo: "fulano é zen demais". Com o intuito de dizer q o tal fulano é desligado, alineado.
Eu prefiro conhecer o assunto pra depois discuti-lo.

dZ disse...

quando ao Haver, so me declaro semi-analfabeto, quase um artista expoerimental do portugues coloquial alternativo :P

que feio né?

Liva disse...

"QUANTO ao haver", foi o que voce quis dizer, né? HAHAHAHA :D

Leo. disse...

Hmmmm. Realmente, nós ocidentais temos uma dificuldade maior em ser zen do que imaginamos. Pense, se ser zer é conhecer a si mesmo, é o que menos fazemos, pois por influência da mídia (creio eu) somos mais ocupados em conhecer o outro.