quinta-feira, 11 de junho de 2009

Empregos e sonhos

Assim, mandamos nossos filhos para o sacrifício do emprego, um verdadeiro holocausto, achando que é para o bem deles. Não é. É para o bem da sociedade, que se nutre das vidas dilaceradas de tantos jovens que são obrigados a humilhar-se por um salário ofensivo, em um emprego sem segurança. Mas, se não tem segurança, por que nossos pais aplicam o chavão “a segurança de um emprego”?

É sabido que as empresas demitem. É sabido que se você for demitido com mais de trinta anos de idade será difícil conseguir outra colocação. Com mais de trinta e cinco será quase impossível. Conheço profissionais capacitados, com diversos diplomas, que ficaram desempregados por vários anos. Por que ocorre isso? Primeiro, porque o Sistema educa as pessoas para ser empregadas como ideal de vida. Os cursos técnicos e as faculdades todos os anos despejam milhões recém-formados no mercado de trabalho. Isso cria uma oferta maior que a procura, o que desvaloriza o profissional e o obriga a aceitar condições indignas. Segundo, porque um recém-formado tem mais entusiasmo, dedica-se mais, exige menos regalias e aceita um salário mais modesto. Tudo isso, porque ele é jovem, cheio de esperanças, está ali para vencer e quer tomar o lugar dos mais antigos. Como vantagem adicional, tendo sido formado mais recentemente, deve estar mais atualizado. Quem você acha que o empregador vai preferir? O veterano que tem quase dez anos de casa, está mais velho, mais acomodado, já tem família, precisa ganhar mais, exige regalias e não aceita certas tarefas nem hora extra? Quem você acha que o empregador vai preferir? Isso mesmo. Qualquer um escolheria o mais novo. A tão propalada segurança do emprego é uma balela.

6 comentários:

C r is Alcântara disse...

esse texto é generalizante...em áreas seletas a experiência e as especializações garatem bons cargos e gente com experiência e mais anos de estudo sempre conseguem as vagas, ainda bem :)

landika disse...

Eu gostei do texto o que me lembra bem dos dois pilares da ideologia burguesa...bom, eu continuo por aqui praguejando! Esse tal de estragaonofre de pinhao deve ser bao ne?!

Vanessa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vanessa disse...

Essa história me causa pânico. Talvez porque aprendi pela experiência forçada que não faço parte do grupo dos seletos...
E que as vezes não se procuram mentes brilhantes, se procuram operários eficientes.
E ai estudamos tanto para termos diferencial e caimos na vala dos igualmente assalariados.

C r i s disse...

hihihih, é mesmo, agora já tá ilustrado com fotos!

Anna Flávia disse...

que triste é a realidade.. hehehe


ei, quero enviar um 'presente' pra vc. diz um endereço pra eu enviar pelos correios?


beijos!