sábado, 30 de janeiro de 2010

Cântico Negro




(José Régio-José Maria dos Reis Pereira)
(interpretado por Mario D'Almeida, dica de Alessandro Martins)


E esse foi o entardecer de ontem, em Curitiba. O Sol se mostrou sob as núvens, tudo dourado em volta. Quase fizeram valer as horas de água. Foto de Antônio Costa da Gazeta do Povo.

4 comentários:

Liva disse...

Lindo :~

Gracyelly disse...

Uau! Tem algo meio retrô.

poetriz disse...

Meu trecho é outro:

"Vós amais o que é fácil.
Eu amo o longe e a miragem.
Amo os abismos,
as torrentes,
os desertos."

O sotaque português, ora pois, é tão bonito, não?

Bjs

Anônimo disse...

que bonito!!!!
:)
Vanessa