terça-feira, 20 de julho de 2010

Noticias, avisos e conversas

O quão difícil é informar algo? Noticiar, tornar público...

Talvez a questão seja também qual a necessidade de expor sua vida, ou qual a motivação da curiosidade alheia.

Independentemente dos outros (?), as pessoas precisam interagir, possuem papeis sociais e máscaras de convivência. Todas estas precisam de demarcações mínimas (informações) para agirem de modo "adequado", ou assim considerado pela maioria, pela sociedade.

Fator importante é a expectativa alheia, desejos, vontades, planos e sonhos. Cada decisão individual afeta uma cadeia desses fatores e, consequentemente, pessoas. E até chegar ao bater de asas da borboleta do outro lado do mundo, concretamente muitos antes são influenciados.

E tem o gostar, o importar-se e cuidar, aumentando a responsabilidade pelas atitudes, ações, palavras.

Medo, este fator também existe, sempre atrelado e influenciando comportamentos.; qual sua origem e raiz? E as reações, pois a ação muitas vezes é uma resposta mais que uma iniciativa.

Viver parece tão complicado, não é?

4 comentários:

Vanessa disse...

Para bom entendedor, meia palavra basta.
Cada dia tenho certeza, que 20% dos nossos problemas existem de fato. Os outros 80%, nós criamos ou criam para nós.

Lyani disse...

Tinha uma citação de uma autora que agora não me recordo o nome (acho que é Debora Blutcher, tem no meu blog rsrsrs) que dizia:

"Viver, as vezes, é tão cansativo..."
E não é?

Saudades daqui!
Bjos,
Ly

landika disse...

Voce nao disse nada! Para de se esconder!!! :d

poetriz disse...

Em suma, nem tudo precisa ser dito.
Adivinha-se então?
Constata-se?

E daí? Nunca se agrada a todo mundo mesmo. O jeito é seguir a vida...

Bjs!