sexta-feira, 19 de junho de 2009

Autosabotagens, relacionamentos, exemplos e afins

Descobri que a autosabotagem não se limita a inventar defeitinhos idiotas como desculpa pra não gostar de alguém. Ela também se estende sobre relacionamentos que já existem.



Vale a pena dar uma lida no exemplo citado pela Carol. Ainda que relacionamentos sejam complexos e diversos (ou não, sei la), nesse momento me chamou mais a atenção a tendencia a culparmos e racionalizarmos, minimizando nossa parcela ou ações, como se não tivessemos liberdade de escolha e responsabilidade por elas.

PS: que sequencia de a a a, notaram?

6 comentários:

C r i s disse...

adorei o blog da carol, e concordei em gênero numero e grau. acho que em tudo que ela disse o mais legal foi sobre o fato das pessoas terem mania de ficarem fazendo joguinhos, adoro mega passionismos! preguiça que tenho de quem faz doce...

Di disse...

Bem, como eu sempre digo em relacionamentos ambos tem sua parcela de culpa se não der certo.

Mas vou ler o exemplo da Carol e comento de novo... ;)

P.S.: Mudei de celular sim, e pra variar tô com problemas com o celular novo. Arri! Meu layout tá uó, mas tô decidindo ainda como vou deixar aquilo, queria mudar algo.

Di disse...

Ah, minha autosabotagem é diferente. Não fico tentando fazer o cara ficar enciumado, nem fazendo doce.
Mas eu acho que é até bom fazer doce, andei analisando essa possibilidade de outra forma...hoho...
Qualquer dia escrevo algo sobre isso, por enquanto quero não. =p

beju, beju

Gracyelly disse...

Eu gosto das coisas claras. Não sou adepta a joguinhos. Já me disseram que sou transparente demais pra isso. É, pode ser também. Acredito que se perde muito tempo nisso. Tempo esse que poderia ser aproveitado de outras maneiras. Muito mais fácil e mais sincero quando não se vai por esse lado.
O exemplo do texto mostra bem como joguinhos leva ao perigoso “achometro”. E as conseqüências disso.

landika disse...

É algumas situações são adolescentes demais pra mim.... hahahaha

Anônimo disse...

sabotar-se nãaaao...
Dar tempo ao tempo...
um dia a pessoa percebe que você é a pessoa perfeita...

rsrsrsrs

Vanessa