sexta-feira, 10 de julho de 2009

Insetos moídos

Sabem, eu não me importo com muitas coisas, sou chato mas controladamente estável, mas fico muito chateado (pra não dizer put*) quando me sinto enganado.

Já disse que optei por não comer carnes há 1 ano (coisas que a livinha nunca entenderá); certo, no big deal, pequenas adaptações sociais sem maior stress, até churrascaria consigo ir (massas!) sem traumas. Não deixei de usar roupas de couro (espero que tenham matados os bichos antes de esfola-los, hehe), só não como o sapato (parafraseando Ale Martins). Não me tornei vegano cortando ovos ou derivados de leites (no que pese o desmame dos bezerros para manter a indústria).

Mas descobri esta semana (dica do Meireles) que eu como insetos! Sim, eu, você e boa parte de nós desinformados. Onde? Simples, em alguns alimentos que precisam ser "corados" de vermelho.

Terminando com o suspense, nosso oculto amigo: Corante natural Carmim de Cochonilha.



Esse simpático pulgãozinho é criado em cactos no Peru, Bolívia, México (nesse é produto tradicional) e após processado gera o corante eficiente e aparentemente atoxico, útil para a indústria.

Reitero, minha revolta é pela minha própria ignorância ao não efeivar minha vontade (não comer carne) apesar de escolhas inicialmente direcionadas e conscientes (erro induzido?). Para não me alongar, não citarei detalhes ou considerações sobre os produtos...

PS: super linkado, hehe

13 comentários:

Anna Flávia disse...

Eca!

Gracyelly disse...

Se ficarmos lendo rótulos e traduzindo-os, morremos de fome.

landika disse...

É, quando eu fazia a pós em meio ambiente ficava louca com essas coisas. Agora, os caras poderiam usar outros produtos naturais e nacionais como o urucum muito usado nas comidas la da minha terra e serve como corante vermelho.

Leo. disse...

Perdeu-se a noção do que é natural. Uma vez vi Ana Maria Braga (que não é modelo de bom senso) dando uma receita que ia "torresminho natural".
Torresminho natural??? Seria vegetal?
Não, é de porco mesmo. Ou seja, nada natural.
Ainda temos os sanduíches naturais nos supermercados que sempre tem, peitos de frango e/ou patê de atum.
Tá na natureza é natural. Deve ser assim que interpretam as coisas.

poetriz disse...

Por isso eu prefiro coisas sem corantes e sem conservantes. Isso antes de eu saber que tinha insetos neles!

Eu sempre escolhi as coisas amarelas. Gelatina, suco e afins. Sempre amarelo.
Vai deixar de comer coisas vermelhas?

E sobre o Urucum, não vejo vantagem em substituir o inseto por uma planta. Prova disso é o nosso querido (praticamente) extinto pau brasil! Que também tem "tinta" vermelha!

Bjs!

Lyani disse...

Pulgão não é uma praga?
Que coisa não... :S

Anônimo disse...

O:
Nossa, eu tenho nojo demuita coisa. Por isso, tenho uam certa relutância em relação a frios, salcicha, mortadela, patês, que são o resto de muitas visceras dilaceradas e pre´-cozidas. Ou da carne que eu ainda teimo em comer, apesar de sempre ve-las caminhando pelos ombros de homens suados antes de entrarem nos mercados...eca..
Ago0ra pulções??? O que eu vou comer, se até a agua é "reutilizada"?

Vanessa

C r i s disse...

ai gente, que neuraaaaa, minha v´comia de tdo, e ainda reforçava: só não como comida fraca, bem, morreu com 97 anos e feliz...

C r i s disse...

quis dizer vó!

C r i s disse...

ah, detalhe: ela comia carne de porco frita na banha do mesmo!

Kátia Ruivo disse...

Ai, que nojo!!! Imaginem só quanta coisa a gente não anda comendo por aí sem saber...

Estava Perdida no Mar disse...

Não sei pq vc se sentiu tão mal. Antes de comer insetos, eu, vc e todos nós bebemos coliformes fecais. Ou vc acha q a água é pura? Sem contar a agua do mar, q não bebemos (Há controvérsias...rs)...mãs....molhamos todo corpo e cabelos.

Como diria minha mãe: é bom que cria anticorpos

Beijos

Di disse...

Diiiliça! kkkk...