sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Diferente

Nenhuma luta haverá jamais de me embrutecer, nenhum cotidiano será tão pesado a ponto de me esmagar, nenhuma carga me fará baixar a cabeça. Quero ser diferente, eu sou, e se não for, me farei


(Caio Fernando Abreu)

3 comentários:

poetriz disse...

E que seja doce!

Bjs!

Vanessa disse...

Como diria Che Guevara: "Hay que endurecerse, pero sin perder la ternura jamás."

Alberto Marques disse...

Os dias têm a capacidade de transmutar o amanhã.